Tapera.Net - blog@tapera.net
sábado, 16 de abril de 2016
Ibirubá Florestal - Brasil leva surra dos EUA em produtividade: como melhorar?

No início do século 20, o americano Henry Ford cunhou uma frase que continua presente nos manuais de gestão: “Há uma única regra para um industrial: faça produtos com a melhor qualidade possível, ao menor custo, pagando os salários mais altos que puder”. Hoje óbvia, a lição de Ford foi tirada das experiências da primeira linha de montagem de carros, criada em 1913, em Highland Park, em Michigan. Nela, o operário passou a repetir a função de inserir as peças nos veículos, movidos numa esteira. O propósito dessa organização foi ganhar produtividade. Cada empregado da Ford recebia 5 dólares ao dia — o dobro da média americana da época. No sistema fordista, um carro passou a ser montado em 98 minutos, com qualidade, preço baixo e volume de produção. O método, que exigia grande investimento em máquinas, foi amplamente copiado e transcendeu as fronteiras do setor automotivo e dos Estados Unidos.

Um século depois, a obsessão de Ford pelo aumento de produtividade de homens e máquinas continua a ser um mantra. Do chão de fábrica, ela migrou para a agricultura, para a construção e para os serviços — e ganhou a dimensão das nações. Hoje, a produtividade é vista como uma medida da eficiência no uso de fatores como o capital e o trabalho. A capacidade de fazer mais com os recursos disponíveis se tornou também um atalho para o desenvolvimento. “A melhor maneira de um país enriquecer é conseguir que cada trabalhador produza mais”, diz o economista José Alexandre Scheinkman, professor da Universidade de Princeton.

A má notícia é que o Brasil, país de renda média que almeja ser rico um dia, emperrou nesse quesito. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, a produtividade brasileira está estagnada há três décadas. Nos anos 80, ela encolheu 1,35% ao ano. Continuou a cair à média de quase 1% ao ano na década seguinte. Nos anos 2000, avançou apenas 0,9% por ano, cifra insuficiente para zerar os tombos anteriores. O que está em jogo não é mais uma estatística mirrada, como tantas outras do Brasil. Trata-se da capacidade de o país continuar crescendo com vigor. O crescimento da economia na última década ocorreu graças à incorporação de milhões de pessoas ao mercado de trabalho e à forte demanda internacional por nossos produtos. Tudo isso foi ótimo para o Brasil. Mas dificilmente esses fenômenos se repetirão daqui por diante.

Ou seja, a fase fácil do crescimento acabou. Agora, o país vai precisar tirar mais de cada máquina e de cada trabalhador. Para reconquistar o brilho, precisamos — já — vencer a batalha da produtividade.

Leia matéria completa no site Ibirubá Florestal

Postado por WM Internet as 10:50 e tem 3 comentarios
3 Comments:
Anonymous Anônimo disse...

Em produtividade e em tudo mais!!

16 de abril de 2016 13:51  
Anonymous Anônimo disse...

Como implantar essa idéia num país problemático,onde a pessoa acha que o governo(estado) tem que prover tudo pra ele e o governo, por sua vez, inibe quem produz em detrimento de quem pouco ou nada produz?

16 de abril de 2016 13:55  
Blogger Unknown disse...

A batalha da produtividade competitiva em nosso país já está perdida, e vai continuar nesse ritmo por décadas.
Infelizmente, essas coisas passam, inicialmente, pela política.
Enquanto a "pátria (des)educadora" continuar incentivando a baderna; faz vistas grossas para aluno que não sabe a matéria e passa de ano; não investe em infra estrutura, e pensa mais no partido do que na nação, as coisas NÃO vão melhorar.
Obviamente que há excessões, mas "na média", a competitividade brasileira não melhora enquanto seguir com essa linha de governo populista.

16 de abril de 2016 14:23  

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários com palavrões e acusações pessoais. Por favor colaborem.

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos




 
Google
 

 




 

Últimos Posts

Vencedoras do Concurso Musa
Deputado Giovani Cherini se declara a favor do imp...
Confira a lista das glamours da Liga
Rompimento de cabo de telefonia em Tapera deixa us...
200 mil pneus foram recolhidos em Ernestina
América conta com apoio da Torcida Organizada Femi...
Obituário: Nilza Gonçalves Siqueira
Empresários de Passo Fundo envolvidos na Lava Jato...
Ainda sobre o impeachment ser golpe!
Comunicado de falecimento - Elaine Hansen Corazza

Arquivos

Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Dezembro 2012 Fevereiro 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017 Junho 2017 Julho 2017 Agosto 2017 Setembro 2017 Outubro 2017 Novembro 2017 Dezembro 2017 Janeiro 2018

 

 


WM INTERNET
Blog Home V?o Pol?ca Cidade Pol?a Eventos Obitu?o