Tapera.Net - blog@tapera.net
quinta-feira, 14 de julho de 2016
Justiça nega vaga por cotas a taperense que estudou nos EUA

Aprovada na UFRGS, candidata estudou um semestre em escola americana.

Para desembargador, situação 'fere o objetivo das ações afirmativas'

A Justiça Federal negou recurso de uma candidata aprovada em psicologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) pelo sistema de cotas – na modalidade para estudantes que cursaram ensino médio em escola pública. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) considerou que, por ter estudado um semestre nos Estados Unidos, ela não teria direito à vaga. Além do período no exterior, ela cursou o restante do 2º grau em uma instituição pública de Tapera.

No início do ano, ela teve indeferido o pedido de matrícula na modalidade de cota social para egressos do sistema público, com renda superior a 1,5 salário mínimo. Conforme a UFRGS, a Lei das Cotas está vinculada ao contexto histórico, político e social específico do país, portanto, o ingresso da candidata seria ilegal.

Em fevereiro, a jovem entrou com o mandado de segurança e sustentou violação do direito à educação. A jovem disse que estava sendo rejeitada por ter tido “a 'infelicidade' de ser agraciada, por seus méritos, com um intercâmbio de seis meses em escola pública americana”. A 6ª Vara Federal de Porto Alegre julgou o pedido improcedente, levando a autora a recorrer ao tribunal.

Na 4ª Turma, o relator do processo, desembargador federal Luís Alberto d'Azevedo Aurvalle, afirmou que a situação "fere o objetivo das ações afirmativas", que é facilitar a inclusão social dos menos favorecidos às universidades públicas, segundo o magistrado, "os quais não desfrutaram de estudos em instituições melhores do que aqueles matriculados, por exemplo, em escolas particulares ou beneficiados com bolsas de estudo".

"Entendo que a frequência em escola no exterior, em especial nos Estados Unidos onde se destaca a excelência de ensino, é impeditivo para o ingresso na universidade pública pelo sistema de reserva de vagas”, considerou o desembargador, acrescentando ainda que as universidades tem autonomia para estabelecer as regras de suas ações afirmativas.

'Privilégio', diz MPF sobre estudo nos EUA
O desembargador considerou ainda que a jovem não comprovou ter cursado o ensino médio em escola pública brasileira. E citou ainda parecer de um representante do MPF: "Ora, se o objetivo é justamente fomentar a igualdade de oportunidades àqueles estudantes provenientes da rede pública de ensino, onde este é sabidamente deficitário, as vagas na modalidade 'L3' (...) devem, necessariamente, ser preenchidas por candidatos egressos de escola pública, assim entendida aquela compreendida no sistema de ensino brasileiro em razão de ser sabidamente inferior qualitativamente. E note-se que estudar em colégio americano, ainda que 'público', é privilégio (se é que assim pode ser chamado) de uma minoria."


Postado por WM Internet as 21:43 e tem 10 comentarios
10 Comments:
Anonymous Anônimo disse...

Justiça: Pra quem você existe? Há coisas inacreditáveis!

15 de julho de 2016 00:05  
Anonymous Anônimo disse...

Sem discussão, esta certa a decisão em primeira e segunda instância.

15 de julho de 2016 00:53  
Anonymous Anônimo disse...

Pois é,
esse é o resultado de um sistema que desqualifica o talento e o estudo sério e 'prioriza' a baderna; implantado nesses quase 20 anos de esquerdismo em nosso país. Ao invés de ajudar a quem se destaca a seguir seus estudos, faz-se o contrário: sorrateiramente barram-se essas pessoas.
.
Falando a linguagem popular: "abandonam-se" os inteligentes, e priorizam-se aqueles que não o são. O custo disso é muito maior por "ponto" de capital intelectual acumulado no país. Compare com países que premiam o talento e estudo e que estimulam os inteligentes a crescer ainda mais, e vejam o tamanho do abismo que separa nosso país dos outros.
O resultado é o que já se conhece: Brasil tem uma multidão titulados quase analfabetos, os piores índices mundiais em educação, mão de obra desqualificada, e por aí vai.

Não sei quem foi, mas imagino que se a pessoa tentou entrar na universidade pelo sistema de cotas, não deve ser nenhum milionário. Teve a infelicidade de se esforçar a aprender ingles e passar um semestre fora do país. Seria melhor ter ficado tomando mate em casa, do que estudando e se aperfeiçoando. Nosso "justo" sistema premia a vagabundagem, com o perdão da palavra.
Isso é revoltante. Isso está afundando a educação em nosso país. E educação é a base de toda e qualquer sociedade próspera.
Muda Brasil, pra ontem.

15 de julho de 2016 06:19  
Anonymous Anônimo disse...

Se fosse filhinho de papai, a história seria outra... mmmaaasss....

15 de julho de 2016 07:37  
Anonymous Anônimo disse...

Não sei bem como se deu isso mas se tratando de Brasil, é bem provável que tenha sido mais um disparate da "Justiça brasileira".

15 de julho de 2016 13:31  
Anonymous Anônimo disse...

Isso prova mais uma vez. Que os que entram por cotas ou estudam em escolas públicas, por mais sábios que sejam não tem opORTUNIDADES. Mais uma vez o dinheiro é valor maior. Devido a isso que temos o Tiririca, o Jardel, o Romário etc... mandando no Brasil. Fazendo suas lei.

15 de julho de 2016 13:36  
Anonymous Anônimo disse...

Acertada a decisão em primeira e segunda instancia, parabens ao desembragador pela colocação!

15 de julho de 2016 14:05  
Anonymous Anônimo disse...

Sou totalmente contra cotas; acho que vagas dever ser conquistadas por merecimento. JUSTA DECISÃO!

15 de julho de 2016 15:45  
Anonymous Anônimo disse...

VERDADE!!!!

15 de julho de 2016 16:39  
Anonymous Anônimo disse...

Justa decisão. Sema mais.

18 de julho de 2016 09:36  

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários com palavrões e acusações pessoais. Por favor colaborem.

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos




 
Google
 

 




 

Últimos Posts

Família precisa de ajuda em Lagoa dos Três Cantos
Caminhada pelo fim da violência feminina em Espumoso
Violenta tempestade de granizo atinge Não Me Toque
Vida longa ao rock'n roll!
Tapera estará no Miss RS que será transmitido para...
Detran gaúcho, o mais caro do Brasil?
Ibirubá Florestal - El Niño e La Niña podem afetar...
Morre o radialista e jornalista Paulo Moraes
Uso do farol baixo durante o dia é obrigatório em ...
Vídeo em homenagem a Pelotas conta com música de C...

Arquivos

Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Dezembro 2012 Fevereiro 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017 Junho 2017 Julho 2017 Agosto 2017 Setembro 2017 Outubro 2017 Novembro 2017 Dezembro 2017 Janeiro 2018 Fevereiro 2018 Março 2018 Abril 2018 Maio 2018 Junho 2018 Julho 2018 Agosto 2018 Setembro 2018 Outubro 2018 Novembro 2018 Dezembro 2018 Janeiro 2019 Fevereiro 2019 Março 2019 Abril 2019 Maio 2019 Junho 2019 Julho 2019 Agosto 2019 Setembro 2019 Outubro 2019 Novembro 2019 Dezembro 2019 Janeiro 2020 Fevereiro 2020 Março 2020 Abril 2020 Maio 2020 Junho 2020 Julho 2020 Agosto 2020 Setembro 2020 Outubro 2020 Novembro 2020 Dezembro 2020 Janeiro 2021 Fevereiro 2021 Março 2021 Abril 2021 Maio 2021

 

 


WM INTERNET
Blog Home V?o Pol?ca Cidade Pol?a Eventos Obitu?o